Notícias

Microsoft Edge baseado no Chromium será lançado em 15 de janeiro

Ramalho Lima

via nexperts

Microsoft anunciou que vai lançar uma versão “quase final” do navegador Edge baseado no projeto de software de código aberto Chromium durante a conferência Ignite, sendo que a versão final será lançada no dia 15 de janeiro, por meio de uma atualização. O Edge baseado no Chromium se tornará parte integrante do Windows 10 até a metade de 2020, provavelmente, a partir da grande atualização de maio.

A Microsoft já teve a hegemonia da internet na época de ouro do Internet Explorer, que acabou com o reinado do Netscape Navigator. Agora, a Google domina o setor de navegadores, com o Chrome tendo 64% de participação de mercado.

Novo Edge e Bing com recursos corporativos

O novo Edge poderá compartilhar todos os principais recursos do Chrome, como a rapidez, segurança, privacidade e compatibilidade com dezenas de temas e extensões, mas continuará tendo o buscador oficial da companhia como ferramenta de busca padrão, neste caso, o Bing.

Fonte: Microsoft/Divulgação

Para voltar a ganhar espaço na internet novamente, a empresa decidiu começar pelo mercado corporativo. O novo Bing integrado ao Edge “Chromium” será capaz de mostrar resultados de pesquisas relacionadas às empresas que os usuários trabalham.

Segundo Yusuf Mehdi, vice-presidente do grupo Modern Life and Devices da Microsoft, é inadmissível que as pessoas possam encontrar bilhões de documentos na internet, mas não consigam encontrar a política de despesas de seus empregadores, por exemplo. De acordo com um estudo da McKinsey, os funcionários perdem 20% de seu tempo tentando achar informações das empresas onde trabalham.

O novo recurso do Bing vai mostrar resultados em uma aba separada, gerados a partir de servidores corporativos, o que poderá incluir arquivos, portais e páginas internas, emails, etc. A funcionalidade será baseada em aprendizado de máquina e poderá diferenciar um colaborador direto de um terceirizado, para lidar com questões de permissões automaticamente.

Ele também será capaz de mostrar informações relacionadas a ferramentas como o Salesforce, G Suite (Google) e o Power BI, da própria Microsoft.

Fontes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *